quarta-feira, 10 de outubro de 2012

max richter até ao fim do dia

4 comentários:

Rita Moura disse...

O Max Ritcher também compôs a música do filme Valsa com Bashir sobre as memórias e pesadelos de um soldado israelita envolvido no massacre de Sabra e Shatila e que o Jean Genet descreveu tão obscenamente bem. A música do Ritcher e o filme do Ari Folman são bons, mas o texto do Genet é arrebatador.

benjamim machado disse...

esse, infelizmente, ainda não li. sei que há uma tradução da oiro do dia, creio que é assim que se chama, uma editora do porto, mas está esgotado e não consigo encontrar. o filme, também ainda não o vi, mas a banda sonora é boa.

Rita Moura disse...

Há o livro Prisoner of Love sobre a vida dele na Palestina e nos campos de refugiados (que também tem uma parte sobre a sua ligação aos Panteras) que não sei se está traduzido para português. O texto, Four Hours in Shatila, está disponível online, versão inglesa, no Journal of Palestine Studies.

benjamim machado disse...

o prisioner of love só conheço de nome porque uma amiga minha andava a lê-lo. tenho de ir procurá-lo, mas nesse caso tento o original, também não deve ser difícil de encontrar, mas obrigado pela informação.