sexta-feira, 18 de novembro de 2011

ser amygo do abysmo

pilho esta posta com o devido respeito a um amigo - que sei não se importar - e passo a informação. posso não ter facebook, nem twitter, nem hi-five, ou qualquer outro modelo de ligações socais senão as estritamente (à excepção deste blog) empíricas, afectivas, corporais, mas sou amygo do abysmo.

"Divulgo, com gosto e esperança (coisas que se vão perdendo, aliás), o texto do meu amigo João Paulo Cotrim para que se tornem amygos do abysmo. Façam favor: 
«Não vale a pena desperdiçar palavras, que “sopram ventos adversos”. Este livro [O Branco das Sombras Chinesas, de João Paulo Cotrim e António Cabrita] que vos ofereço inicia a abysmo, um projecto de edição, distinto mas não solitário. Acredito que ainda há muitos textos por descobrir, por comentar, por traduzir, enfim, por escrever. E que há leitores interessados em entrar no jogo da partilha, apenas porque sim ou apenas porque os ajuda a viver. Também acredito que o objecto nos continua a falar, que o e-book será apenas mais um modo de dizer, mas que o papel e a tinta, vertidos na forma extraordinária do livro, ainda não perderam a energia que nos interpela. Acredito que a relação entre a imagem e o texto vibra ainda de potencialidades; pelo que a poesia ganhará algo em ser ilustrada. Cada projecto terá um cuidado especial, as edições serão exclusivas e de baixa tiragem, aqui e ali proporemos livros de artistas. Ensaios teremos, por necessidade de pensar como quem respira. Acredito que é possível, sem saber ainda o como ou o quê. Acredito ainda que se pode estabelecer uma comunidade, ligeira e sem esforço, de interessados em território comum a desbravar ou assentar. Pelo que teremos disponíveis edições (mais ou menos) antigas dos nossos autores e de outros de quem gostamos; teremos preços de amygo em edições de outros; e o que mais nos aprouver. Este projecto tentará formas mais directas de fazer chegar o livro ao seu leitor, usando para tanto a internet e o correio. Do modo mais simples possível, a ideia é criar um grupo de amygos do abysmo que acompanhe o projecto, que o alimente e o estimule. Sem com isso perder, nem pitada nem tusto. Ora em tempo de recuos, pedimos um avanço: 50 euros, valor que receberás de volta em livros à escolha de entre os disponibilizados.
JP Cotrim
Para te tornares
amygo do abysmo
basta transferires para a conta BES 0007 0000 0006222249423
o tal avanço de 50,00 euros e mandar os seguintes dados
ou para o email
ou por via postal para
abysmo
Av. Almirante Reis, 201, 2º
1000-048 Lisboa
Nome  |  Morada (para uma recepção segura dos livros)  |  Email  | Telefone  |  NIF (para facturação quando solicitada). "

2 comentários:

Sun Iou Miou disse...

Um projecto muito interessante, Benjamim. E tentador.

benjamim machado disse...

experimenta, não te vais arrepender.

abraço