quarta-feira, 30 de novembro de 2011

um bom conselho



Ouça um bom conselho
Que eu lhe dou de graça
Inútil dormir que a dor não passa

Espere sentado
Ou você se cansa
Está provado, quem espera nunca alcança

Venha, meu amigo
Deixe esse regaço
Brinque com meu fogo
Venha se queimar

Faça como eu digo
Faça como eu faço
Aja duas vezes antes de pensar

Corro atrás do tempo
Vim de não sei onde
Devagar é que não se vai longe

Eu semeio o vento
Na minha cidade
Vou pra rua e bebo a tempestade.

2 comentários:

T disse...

Esta é precisamente a minha versão favorita desta música.

benjamim machado disse...

se eu soubesse não a tinha posto (eheheh)!

sim, está uma bela versão.

abraço