sábado, 16 de outubro de 2010

recapitulando: sobre a situação do país e do mundo


"TODOS SEM EXCEPÇÃO TÊM A MÁXIMA CULPA"

Mário Cesariny

2 comentários:

N disse...

Oi Benjamim

Tenho de te dar toda a razao, a culpa e de todos, dos que votaram nos palhacos, nos que se absteram de votar em alternativas, dos que nao querem saber, dos intelectuais impotentes que nao tem mais do que arrogancia para se retrairem de responsabilidade social e dever nacional. E ate de gajos como eu que passaram demasiado tempo a subir na vida e nao souberam tomar um caracter mais reacionario para o bem dos demais. No fundo estamos ater o que merecemos, todos.

Ridiculo sermos uma geracao tao bem preparada para tudo, mais previlegiada do que todas as anteriores, e o que fazemos? deslumbramo-nos nos nossos habitos de consumismo academico e cultural, a espera de recebermos bencaos por sermos tao "especiais" e "cultos" e deixamos meia duzia de lorpas tomarem leme do nosso pais, somos uma cambada de cabroes que por inercia e falta de capacidade de nos unirmos hipotecamos o futuro dos nossos filhos e dos menos priveligiados. Descupas do genero eu nao me dou com os de "esquerda" ou "direita" dividio a nossa geracao, para proveito dos que tomaram o poder, na verdade gajos tao espertos como nos fomos faceis de manipular e corromper.

" Uma Casa Dividida Abate-se Sobre Si Mesma" - Abraham Lincoln


Um Grande Abraco

N

Ps estas no FB?

benjamim machado disse...

caro N,

sim, concordo com o que tu dizes, mas infelizmente não sou nada optimista em relação ao futuro e, para mim, isto já não tem volta a dar - se alguma vez houve. não me escuso da crítica, utilizando o verso de cesariny, eu próprio não faço (quase) nada para mudar, o que não quer dizer que não faça nada.

e mesmo sabendo que as novas redes sociais podem agir nesse sentido, quando usadas nesse propósito - como foi o caso do haiti - para além do e-mail e do blog, recuso determinantemente as redes sociais existentes e as que vierem. por isso não, não tenho facebook. se quiseres podes escrever-me para o e-mail, ou no blog ou enviares uma carta, que eu respondo assim que puder.

um abraço