sexta-feira, 19 de março de 2010

disorder

não me interessa a moda, o revivalismo que agora rodeia esta banda. a verdade é que, quando ouvi isto pela primeira vez há quatorze/catorze anos, nunca parei de a dançar e de a cantar, exactamente no oposto de ian curtis, fazendo-me sorrir e feliz.

4 comentários:

filipe quaresma disse...

estava aqui a ler este teu post e achei piada.
Foi contigo que ouvi mais a sério o som destes senhores . lembro-me de montes de cd´s (ou vinis?) dos joy division, dos sisters, etc. eram dos teus irmãos, não era?

Nós, bebedos a dançar estas malhas, num salão com mesas de snooker, lá para os lados de sesimbra...
nostalgia...

abraço!

benjamim machado disse...

é isso mesmo filipe, belos tempos. mas já agora, durante as férias da páscoa, eu e a cris vamos a sesimbra com o vila passar uns dias; se quiseres, aparece.

abraço

filipe quaresma disse...

eh pá,
ainda não vai ser desta!
vou estar a trabalhar quase ininterruptamente nos proximos 2 meses...

obrigado pelo convite!
abraço!

João Moita disse...

Os Joy Division são enormes!